sexta-feira, 27 de outubro de 2006

Homens do nosso tempo nao se percam!

Tenho andado a analisar o comportamento dos jovens homens de hoje. E agora perguntam-me: "e agora queres um biscoito?" ao que eu respondo "nao obrigado que ja almocei". Ah pois a conclusao a que cheguei, ora bem os homens sao uns panascas! Se nao vejamos, que especie de homem que se auto-intitula de heterossexual anda agarrado a outro? E dao beijinhos e apalpam-se e chamam-se de "fofinhos". Depois ainda para tornar a coisa mais invejavel para a classe feminina, ainda dizem que têm gigantescos genitais. Nao está bem isto!
Homem antigamente só tocava na cara de outro do mesmo sexo para a destruir à pancada, punha a mão nos genitais do parceiro para o tornar mulher, aproximava a boca da face do outro para lhe cuspir em cima e abriam a boca pa falar com outro homem apenas para falar de gajas, futebol ou mesmo para se queixarem da, geralmente muito querida, sogra. Isto sao homens. Afinal as mulheres servem para quê? Para se fazer exactamente o que estes jovens perdidos na vida andam a fazer uns com os outros. Pensem la comigo há muito mais mulheres que homens, logo um homem terá a oportunidade de ter mais que uma. E a esta hora as mulheres ja tao prontas para me espancar, mas vocês tambem pensem comigo, nós mulheres sem um gajo ou somos lesbicas ou somos deprimidas. E mesmo das lésbicas os homens ate gostam, o que nao quer dizer que as tenham que imitar. Eu sei que para vocês seria lindo ver a Pamela Anderson a "brincar" com a Angelina Jolie, porem acreditem que para nós nao é nada atractivo ver o Tom Cruise na brincadeira com o Brad Pitt. Por isso proponho um reencontro de sexos, porque nao um bacanal? Isto claro para o bem da sociedade =p.. Afinal há prazeres da vida que só sao possiveis com um homem e uma mulher.. Pensem nisso!

4 comentários:

rossana =) disse...

gande estreia no fugem dani =) tas la ***** beijinhuss

um anonimo q n eh tao anonimo qnt isso... disse...

oh dani... n eh q eu queira tar aki c coisas, mas pode-se chamar a isto confiança suficiente na sua sexualidade. tipo, prontos, te concordo q seja mau essa cena dos apalpoes entre gente do mm sexo, mas tmb temos d ver q n passa disso... acho eu... tou a falar no meu caso... n quer q n acha pa ai uns q dizem "sou mt macho!! posso.t apalpar?!"

mas bom post...!!!

Pina disse...

Ta lindo, pekena. Grande estreia. Msm k eu seja 1 dos alvos (juntamente com alguns membros deste ilustríssimo blog). Mas muito bem, sem dúvida.

Figurinha disse...

Danixita, peço desculpa, mas eu não concordo muito com a tua teoria... Bom, concordamos na parte de "ora bem os homens sao uns panascas!", aqui não há discordância possível, acho só que está um pouco incompleta.
Sim, é um bocado contraditório dizerem-se machos e perguntarem "Não me dás um beijinho, hoje que faço anos?", e depois o outro lá lhe faz a vontade, um bocado a medo, por causa do que os outros posssam pensar, mas a partir daí já não querem outra coisa! Ah e pois, para além disto, também é um bocado estranho ouvir-se assim uma palmada sonora no meio da aula e, quando todos olham para a fonte, vê-se um rapaz literalmente "com a mão na massa", que é o mesmo que dizer, com a mão no rabo do colega do lado que se encontra de pé, apoiado na mesma da frente!
É certo que isto são tudo situações muito curiosas que, pela regularidade com que acontecem, acabam por merecer o estatudo de problema Danixitológico, estudado pela Danixita... E até que foi bem estudado, logicamente encadeado mais ou menos até meio.
É verdade que há mais mulheres do que homens no mundo e que cada homem poderia ter mais do que uma mulher, mas porque será que, assim sendo, o sexo masculino está a descambar deste modo?
Já pensaste em como as coisas acontecem? Quando somos bebés, sexo feminino e masculino convivem pacificamente sem reclamar: comem à mesa um ao lado do outro, dormem no berço ao lado um do outro, partilham os brinquedos de não sei o quê, até tomam banho juntos completamente nus. Depois, quando crescem, durante a escolaridade primária e básica, as coisas já não funcionam tanto assim: preferem comer ao lado de pessoas do mesmo sexo com as quais têm certeza de conseguir manter uma conversa mais ou menos fácil, preferem fazer festas do pijama só com pessoas do mesmo sexo com as quais têm a certeza de se sentir mais à vontade, não partilham os brinquedos porque já não brincam com os mesmos brinquedos, até nem tomam banho juntos porque têm vergonha e os pais não deixam.
Ora bem, após esta análise, e compreendendo que este período da infância e da adolescência são determinantes para a definação de qualquer pessoa, começas a ver onde estou a querer chegar... Não é bem "Desde pequenino é que se torce o pepino.", mas é mais "Desde a infância e a adolescência é que o pepino apodrece.".
E para além disto, não dizem sempre que as raparigas se desenvolvem mais cedo do que os rapazes? Pois bem, quando eles só pensam em bola, bola e mais bola, elas andam de braço dado umas com as outras, dando beijinhos e abraçando... Depois, quando elas já passaram à fase de querer isto com o sexo oposto, eles iniciam a fase que as raparigas acabaram de terminar com sucesso.
Txi, já escrevi tanto e ainda ficou tanto para dizer... Estava a começar a ficar embalada! Ficam aqui uns tópicos de pensamento para tu desenvolveres, então.
Mas pronto, no fim de tudo isto... Leva lá a bicicleta e esquece o biscoito... Faz melhor para digerir o almoço!
Foi só a tua estreia? Estavas assim com um nervoso miudinho a incomodar o estômago e a subir, posteriormente, pela espinha, quando clicaste no botão para postar? Foi? Pois olha... Não se notou nada.
Muita força e inspiração... Até mais!

Figurinha.